Dor em cima da cabeça: principais causas e o que fazer

Por Dr.ª Clarisse Bezerra – Médica de Saúde Familiar via Tua Saúde

A principal causa da dor em cima da cabeça é a cefaleia tensional, mas existem outras causas, como a enxaqueca ou a privação de sono, por exemplo. Ainda que muitas dores de cabeça melhorem naturalmente com o tempo, é preciso ficar atento aos sinais e sintomas que elas causam.

De modo geral, a maioria das dores de cabeça não representa uma doença grave, mas se for intensa e persistente, é importante que um médico neurologista seja consultado.

Veja as principais causas das dores de cabeça constante.

Dor em cima da cabeça: principais causas e o que fazer

1. Cefaleia tensional 

A cefaleia tensional é a principal causa da dor em cima da cabeça.  Esse tipo de dor surge quando a pessoa se sente mais ansiosa ou estressada, sendo muito comum no dia a dia, mas não incapacitante, ou seja, a pessoa consegue manter as atividades normais da rotina. Além disso, a dor da cefaleia tensional também é caracterizada por:

  • Peso, pressão ou sensação de aperto, simulando uma faixa ou capacete apertado em volta da cabeça;
  • Intensidade leve ou moderada;
  • Intolerância a sons mais intensos;
  • Duração de horas a até sete dias.

Ainda, a frequência pode variar muito, acontecendo menos de uma vez por mês ou por mais de 15 dias. 

O que fazer: em alguns casos a dor de cabeça de tensão melhora após uso de medicação ou relaxamento. Se as dores de cabeça tensionais não melhorarem ou durarem mais de 15 dias, pode ser necessário buscar ajuda de um médico neurologista para recomendar o tratamento com analgésicos adequados. Veja mais detalhes de como é feito o tratamento da cefaleia tensional.

2. Enxaqueca

A enxaqueca é outra causa de dor em cima da cabeça, embora possa aparecer também em um lado da cabeça ou na parte de trás do pescoço. A enxaqueca pode causar uma forte dor latejante, e é comum surgir em pessoas com predisposição genética e estressadas. Além disso, pode apresentar sintomas como náuseas, mãos frias; e sensibilidade à luz e ao som.

As enxaquecas podem ser sentidas no lado direito ou esquerdo da cabeça, mas são mais comuns no lado esquerdo, são dores muito desconfortáveis e incapacitantes. Conheça mais sintomas da enxaqueca.

O que fazer: manter uma rotina de exercícios regulares pode melhorar a circulação sanguínea e aliviar a dor. Além disso, praticar meditação e yoga pode ajudar a relaxar e controlar o surgimento das crises. Caso não exista melhora com essas alternativas,  é importante buscar um médico neurologista para realizar o tratamento com medicamentos preventivos e de alívio imediato, como os analgésicos.

3. Beber rápido água gelada

Dores de cabeça por estímulo ao frio surgem normalmente após beber algo gelado muito rápido e, é conhecida por “congelar o cérebro”, sendo dores sentidas perto do topo da cabeça, intensas e com duração de alguns segundos.

O que fazer: para evitar dores de cabeça por estímulo ao frio, basta consumir mais lentamente as bebidas muito geladas ou consumir as bebidas em temperatura natural.

Dor em cima da cabeça: principais causas e o que fazer

4. Ficar sem dormir

Dores de cabeça por dormir pouco podem afetar qualquer pessoa, até as que não tem predisposição. A má qualidade do sono, seja pela insuficiência ou interrupção, geralmente causa uma dor intensa semelhante a um peso ou pressão em cima da cabeça. Além disso, ficar sem dormir é prejudicial a saúde e piora a memória. 

O que fazer: dormir mais, reduzir o estresse e manter uma boa postura, mesmo quando sentado, podem impedir muitos tipos de dores de cabeça. A recomendação é dormir de 6 a 8 horas por noite e investir em um ambiente escuro, silencioso e confortável para dormir, além de uma cadeira ergonômica se estiver sentado em uma mesa para trabalhar. 

Confira 10 dicas para uma boa noite de sono.

5. Neuralgia occipital

A neuralgia occipital acontece quando os nervos que se movem da coluna vertebral para o couro cabeludo são danificados, irritados ou apertados, podendo causar dor na parte de trás da cabeça, ou a sensação de aperto no topo da cabeça.

Outras características que podem ajudar a reconhecer a neuralgia occipital podem ser dor que parece choque elétrico e dor que aumenta com o movimento. 

O que fazer: aplicar compressas quentes, fazer massagem e fisioterapia podem aliviar os sintomas. Caso a dor persista, consultar um médico neurologista pode ser fundamental, uma vez que poderão ser prescritos medicamentos anti-inflamatórios e relaxantes musculares. Além disso, este médico pode prescrever medicamentos anti-convulsivantes para fins preventivos. Entenda melhor o tratamento para neuralgia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *