Identidade de gênero, sexualidade e sexo: entenda os termos

Sexualidade engloba conceitos como orientação sexual, enquanto a identidade de gênero é como a pessoa se percebe no mundo

Escrito por Clovis Filho via Redação Minha Vida

Sexualidade, identidade de gênero e sexo biológico. Esses são três conceitos diferentes, mas que muitas pessoas ainda não conseguem diferenciar. Na realidade, cada um está associado à experiência, vivência e identificação dos indivíduos, porém de maneiras distintas.

Compreender os termos é fundamental para respeitar a diversidade do ser humano e quebrar preconceitos que ainda permeiam nossa sociedade. A seguir, o psicólogo Marcos Santos, especialista em Sexualidade Humana da plataforma Sexo sem Dúvida, explica o que significa cada expressão.

Identidade de gênero, sexualidade e sexo

De acordo com Marcos, a sexualidade envolve tudo o que nos constitui humanos, enquanto o sexo é uma parte integrante de nossa biologia. Já a identidade de gênero é a parte psicológica íntima da pessoa, que pode ou não se conformar ao seu meio externo.

Assim, dentro da sexualidade, são encontrados vários marcadores da cultura humana, da atração e da busca por satisfação afetiva-sexual. “Isso não é, necessariamente, sinônimo de ato sexual e não se limita à presença ou não de orgasmo”, alerta Marcos.

Embora culturalmente seja utilizado para descrever o ato sexual íntimo, o sexo é um dado biológico que se refere aos órgãos sexuais, cromossomos e hormônios de cada ser humano. Pode ser predominantemente feminino, masculino ou ainda intersexual.

Por sua vez, a identidade de gênero traduz como a pessoa se percebe, se sente e se enxerga diante do mundo. Ou seja, como ela se identifica ou não com os modelos e referências do ser homem ou ser mulher no mundo, o que não é determinado pelo sexo biológico.

Sexo biológico

Em termos simples, o sexo diz respeito às características biológicas da pessoa. Essas particularidades podem incluir cromossomos, genitália, composição hormonal, entre outros. Em geral, isso quer dizer que a pessoa pode nascer “macho”, “fêmea” ou intersexual.

Sexualidade

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a sexualidade se expressa na forma de sentir, nos movimentos das pessoas e como estas tocam e são tocadas. Ela influencia pensamentos, sentimentos, ações e integrações – e, portanto, a saúde física e mental.

É uma parte integral da personalidade construída ao longo de toda a vida, através das relações com o outro. Seu desenvolvimento depende de necessidades básicas, como desejo de contato, intimidade, expressão emocional, prazer, carinho e amor.

Assim, é importante esclarecer que nenhuma orientação sexual é uma opção, mas uma condição natural dos seres humanos. Conheça algumas expressões usadas para classificar a orientação sexual individual:

Heterossexual

Uma pessoa heterossexual se sente atraída sexual, emocional ou afetivamente por pessoas do gênero oposto ao seu. Usualmente, os indivíduos não precisam ter experiências sexuais com pessoas do outro sexo para se identificar como tal.

Homossexual

Uma pessoa homossexual se sente atraída sexual, emocional ou afetivamente por pessoas do mesmo sexo (ou gênero). O termo homossexual pode se referir a homossexuais femininas (lésbicas) ou homossexuais masculinos (gays).

Bissexual

Uma pessoa bissexual pode se sentir atraída por pessoas de ambos os gêneros feminino e masculino de maneira emocional, afetiva ou sexual. “Essa atração não interfere na identidade de gênero da pessoa. Mulheres bissexuais se sentem como mulheres e não como homens. Os homens bissexuais se sentem como homens e não como mulheres”, acrescenta Marcos.

Identidade de gênero

A identidade de gênero é um sentimento que todo ser humano tem sobre si, sua percepção de ser homem ou ser mulher no mundo. Trata-se de uma experiência interna e individual, que pode ou não corresponder àquela atribuída ao seu sexo biológico no nascimento.

Isso acaba incluindo o senso pessoal do corpo (que pode envolver, por livre escolha, modificação da aparência ou função corporal por meios médicos, cirúrgicos e outros) e outras expressões de gênero, como a forma de se vestir.

Identidade de gênero x Expressão de gênero

Do ponto de vista educacional, é preciso diferenciar identidade de gênero e expressão de gênero – que é a forma como a pessoa manifesta publicamente essa identidade de gênero. Isso inclui seu nome, vestimenta, corte de cabelo, comportamentos, características corporais e a forma como interage com as demais pessoas.

“A identidade de gênero não está necessariamente sempre visível para as demais pessoas, já que ela é de ordem psíquica, subjetiva e individual. No entanto, é por meio da expressão de gênero da pessoa que sua identidade de gênero costuma ser percebida pelas demais”, afirma Marcos.

CIS e TRANS

Dentro das expressões de gênero, o termo cis é utilizado para descrever pessoas que se identificam, em todos os aspectos, com o gênero que lhe foi atribuído ao nascer. Ou seja, indica o indivíduo cuja identidade ou expressão de gênero está em conformidade com a categoria de gênero que lhe foi atribuído (homem ou mulher).

Já o termo trans (ou transgênero) é usado para pessoas cuja identidade de gênero, expressão ou comportamento de gênero não se conformam com o que lhes foi atribuído ao nascer. E isso nada tem a ver com a orientação sexual da pessoa.

Assim, um homem trans descreve uma pessoa que nasceu com o sexo feminino, mas possui uma identidade de gênero masculina. Uma mulher trans, por outro lado, indica uma pessoa que nasceu com o sexo masculino, mas possui uma identidade de gênero feminina.

Outras expressões de sexualidade

Além desses termos mencionados, reconhecidamente, surgiram diversas identificações para se referir à sexualidade de uma pessoa – e somente ela própria pode se identificar e se auto analisar. Marcos exemplifica isso com o conceito da assexualidade, quando um indivíduo não sente nenhuma atração ou desejo sexual por ninguém, seja de gênero oposto ou igual ao seu.

Sexo e comportamento

Sexo oral pede proteção redobrada

Cartilha orienta mulheres lésbicas e bissexuais sobre saúde sexual

Educação sexual: como falar com o seu filho sobre sexo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *