Alimentos que parecem veganos mas não são

Na hora de optar por um estilo de vida a ser seguido, a diversidade e a falta de conhecimento para com alguns alimentos, tornam o processo ainda mais complicado. Esse é o caso de quem opta pela filosofia de vida vegana.

Nesse ponto, alguns alimentos que parecem veganos, mas, na verdade, não são, chega a enganar muita gente. No intuito de esclarecer mais pontos sobre o assunto, nós do Remédio Caseiro preparamos um artigo bem especial e informativo.

O veganismo é uma prática alimentar que extingue o consumo de alimento de origem animal, ou seja, carne, peixe, lacticínios, ovos, mel e outros. Na definição da The Vegan Society, o vegano “busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais”.

A título de comparação, o paciente vegano segue uma dieta mais rígida, se comparada ao vegetariano. A dieta seguida pelos veganos é o ‘vegetarianismo estrito’, que também é seguida por outras pessoas que não são veganas.

Alimentos que parecem veganos mas não são

Açúcar

O açúcar, se refinado, é um dos alimentos que não devem ser consumidos pelos veganos

No açúcar refinado pode conter resquícios de carvão animal (Foto: depositphotos)

O açúcar é produzido a partir da cana-de-açúcar. Porém, para obter aquela cor branquinha bem conhecida do açúcar refinado, ela passa por um processo que envolve a utilização do carvão animal, que é basicamente a combustão de ossos animal.

O carvão animal não é produto de origem animal, mas ele não é considerado vegano. Embora, apesar de alguns fabricantes possuírem atestado.

Amendoim

O amendoim é um dos alimentos que podem enganar os veganos

O amendoim, tipo japonês, poder conter gelatina (Foto: depositphotos)

Os amendoins são bastante consumidos, seja no intervalo entre as refeições ou no preparo de alguns pratos. Porém, quem segue a filosofia vegana deve ficar longe desses grãos, sobretudo aqueles que apresentam uma casca com sabores.

No processo de produção, algumas marcas adicionam gelatina, dessa forma, o alimento deixa de ser natural, uma vez que a gelatina é obtida a partir de ossos, cartilagens e tecido animal fervidos.

Queijo de soja (Tofu)

O queijo de soja pode conter proteínas do leite

O queijo de soja, ou tofu, é muito utilizado na culinária oriental (Foto: depositphotos)

Quando houver alguma dúvida sobre a procedência do produto, uma dica importante é prestar atenção ao rótulo. No caso do queijo de soja, algumas marcas adicionam caseína, que é uma proteína do leite, no seu preparo.

Gelatina

Um dos alimentos que os veganos devem evitar é a gelatina

A gelatina é feita do cozimento de ossos e cartilagens animal (Foto: depositphotos)

Por incrível que pareça, a gelatina é um alimento feito a partir da utilização de ossos bovinos. Sendo assim, ela não deve entrar na dieta dos veganos.

Margarina

A margarina pode ser substituída pors tipos exclusivamente vegetal

A margarina contém soro e proteínas do leite (Foto: depositphotos)

O mercado oferece uma gama de produtos de consumo exclusivo de quem segue a filosofia ‘vegan’. Porém, no caso das margarinas, elas levam componentes como gelatina, caseína (proteína do leite), soro de leite e até produtos lácteos.

Suco de laranja

O ômega 3, utilizado em sucos de caixa, são extraídos de peixes

Alguns sucos de laranja de caixa são enriquecidos com ômega 3 (Foto: depositphotos)

Certas marcas disponíveis no mercado oferecem esse produto com enriquecimento de algumas substâncias benéficas para a saúde, como é o caso do Ômega 3. Porém, é importante esclarecer que esse ácido carboxílicos poli-insaturados é originário do peixe.

Vale ressaltar que não são todas as marcas que usam desses produtos na composição do suco de laranja. Mais uma vez, ler o rótulo ajuda muito.

Batata chips

A indicação é observar os rótulos para evitar enganos com esses alimentos

Para dar sabor a esse tipo de batata é usado gordura de frango (Foto: depositphotos)

A batata chips é um alimento que possui alguns sabores específicos. No caso do sabor churrasco, ela é produzida a partir da utilização da gordura de frango. Mais uma vez, a dica de prestar atenção no que diz as especificações da embalagem é válido.

Misturas prontas para bolo

Além dos derivados do leite, as massas prontas para bolo podem conter açúcar e banha

Muitas marcas de massa pronta para bolo utilizam derivados de leite na composição (Foto: depositphotos)

Apesar dos veganos encontrarem soluções que supram o uso do ovo e da manteiga, as misturas prontas para bolo não podem ser consumidas pelos adeptos dessa filosofia de vida, justamente pelo fato de que possuem ingredientes que não condizem com o veganismo.

Algumas marcas, por exemplo, fazem uso de açúcar, derivados do leite e banha.

Bebidas alcoólicas

Assim como as cervejas, os vinhos também passam pelo mesmo processo

Algumas marcar de cerveja utilizam bexiga de peixe no processo de filtragem (Foto: depositphotos)

No processo de produção da cerveja e vinhos, especificamente, algumas marcas fazem uso das bexigas de peixes tropicais no processo de filtragem. Para saber se a marca escolhida usa esse processo na produção, é só procurar na internet.

A filosofia vegana

Seja pelo propósito de levar uma vida mais saudável ou baseado nos benefícios que a alimentação vegana pode trazer, muita gente vem adotando essa filosofia de vida. Porém, nem todo mundo sabe a quantidade de benefícios que ela pode trazer.

No entanto, é importante que, antes de fazer qualquer modificação na dieta, é importante que um médico seja consultado. Isso vai evitar uma série de complicações para o seu dia a dia.

De acordo com a nutróloga Laura Ohana, em entrevista para o site Conquiste Sua Vida, um profissional médico pode ser fundamental para ajudar nas suas escolhas. “Informação é de grande importância no sucesso do caminho que deseja seguir”, afirma.

A dieta vegana é rica em fibras e proteínas, além de ser considerada uma das mais saudável pelo Ministério da Saúde. Ela é baseada na exclusão de alimentos de origem animal, tais como carne, peixe, lacticínios, ovos, mel, entre outros.

Segundo a Associação Dietética Americana e Nutricionistas do Canadá, “dietas vegetarianas ou veganas corretamente planejadas são saudáveis, adequadas em termos nutricionais e trazem benefícios para a saúde na prevenção e no tratamento de determinadas doenças”.

Benefícios da filosofia ‘vegan’

Adotar a dieta vegana traz benefícios para a saúde e para o meio ambiente

A dieta vegana é baseada na exclusão de alimentos de origem animal (Foto: depositphotos)

Só para começar, a dieta vegana reduz o risco de diabetes tipo 2, além do mais, os produtos consumidos pelos adeptos ajudam no tratamento da doença.

Para quem tem a pressão desregulada, a filosofia vegana é conhecida por regulá-la. “Trabalhos científicos mostram que veganos tendem a ter pressão arterial dentro dos limites da normalidade”, salienta Laura Ohana.

Outro ponto positivo para a saúde dos pacientes que optam pelo veganismo é o controle do colesterol. Isso é possível graças a introdução de alimentos naturais e integrais. Já que o assunto é o colesterol, essa filosofia de vida também ajuda na regulação do peso e nas dietas de emagrecimento.

A adoção da dieta vegana também reduz o risco da incidência de alguns tipos de câncer. “Estudos científicos em grandes populações mostraram uma redução significativa de alguns tipos de câncer dentre vegetarianos estritos”, enfatiza Laura.

Fora todas essas vantagens para a saúde, a filosofia vegetariana também ajuda no que diz respeito a conscientização da vida dos animais e também do meio ambiente.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), para cada quilograma de carne bovina que é produzido, são necessários de 5 a 10 quilogramas de alimentos vegetais para suprir a alimentação dos animais.

Fonte: Remédio Caseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *