Principais sinais e sintomas da síndrome de Borderline

Por Gonzalo Ramirez – Clínico Geral e Psicólogo via Tua Saúde

Para saber se é síndrome de Borderline, também conhecida por transtorno de personalidade limítrofe, é necessário estar atento a sintomas como oscilações de humor e impulsividade, e sempre que houver suspeita desse transtorno psicológico, deve consultar um psicólogo ou psiquiatra para diagnosticar o problema e iniciar o tratamento adequado. 

Normalmente, os primeiros sintomas da personalidade Borderline surgem durante a adolescência e podem ser confundidos com momentos de rebeldia comuns dos jovens, mas na maioria dos casos diminuem de intensidade na vida adulta. Para saber as causas desse transtorno leia: Entenda o que é a síndrome de borderline.

Principais sintomas

Alguns sintomas que podem indicar a Síndrome de Borderline podem ser: 

  1. Sentimentos negativos exagerados, como medo, vergonha, pânico e raiva de forma exagerada para a situação real;​
  2. Interpretações instáveis sobre os outros e sobre si próprio, avaliando como boa pessoa em um instante e rapidamente julgando como má pessoa; 
  3. Medo de ser abandonado pelas pessoas mais próximas, principalmente amigos e família e, fazendo ameaças no caso de ser abandonado, como tentativa de suicídio;
  4. Dificuldade em controlar as emoções, podendo chorar facilmente ou ter momentos de enorme euforia;
  5. Comportamentos de dependência, como por jogos, gasto de dinheiro descontrolado, consumo exagerado de comida ou de drogas;
  6. Baixa auto-estima considerando-se inferior aos outros;
  7. Comportamentos impulsivos e perigosos, como contato íntimo desprotegido, abuso de drogas e desrespeito pelas regras ou leis sociais, por exemplo;
  8. Insegurança em si próprio e nos outros;
  9. Sensação de vazio crônico e de sentimentos de rejeição constante;
  10. Dificuldade em aceitar críticas, sobrevalorizando todas as situações.

Os sintomas da Síndrome de Borderline podem surgir devido a acontecimentos rotineiros, como ir de férias ou alterações de planos, provocando sentimentos de revolta intensos. No entanto, são mais comuns em indivíduos que viveram experiências emocionais fortes enquanto criança, como enfrentar uma doença, morte ou situações de abuso sexual e de negligência, por exemplo.

Consequências da síndrome de Borderline

As principais consequências desta síndrome levam a relações com o parceiro e com familiares muito instáveis e que levam à perda de laços, aumentando o sentimento de solidão. Também podem ter dificuldade em manter o emprego e desenvolver dificuldades financeiras, por poder desenvolver vícios.

Além disso, em casos mais graves, o constante sofrimento pode levar à tentativa de suicídio. 

Como é feito o tratamento

A Síndrome de Borderline não tem cura, mas pode ser controlada através do tratamento que é feito através da combinação de medicamentos prescritos pelo psiquiatra, como estabilizadores de humor, anti-depressivos, tranquilizantes e anti-psicóticos para ajudar a manter o bem-estar.

Além disso, é fundamental manter uma terapia psicológica orientada pelo psicólogo para ajudar o paciente a diminuir os sintomas e aprender a controlar as emoções e a impulsividade. As terapias mais utilizadas são a terapia comportamental dialética, principalmente para aqueles pacientes com comportamentos suicidas, a terapia cognitivo-comportamental, a terapia familiar e a psicoterapia individual. 

Devido à complexidade da síndrome de Borderline, as terapias psicológicas podem ter duração de vários meses ou até mesmo de anos.

Deixe uma resposta